segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Encontro 2

- Proposta de trabalho: Elaboração de projetos interdisciplinares. Formar grupos e escolher temas.
- Internet: Pesquisa (sites de busca e refinamento de busca. Copia e colar imagens, salvar imagens e documentos referentes ao tema do seu projeto. Adicionar favoritos.
- Como criar uma conta no Gmail: enviar e abrir emails, emails anexados, criar grupos.
Atividade à Distância: Comunicar-se com o grupo, enviando material (textos e imagens), pesquisado na internet, anexado para o tema do projeto.

Projeto

CEDERJ – CURSO DE EXTENSÃO
INFORMÁTICA EDUCATIVA
PÓLO CAMPO GRANDE
TUTOR A DISTÂNCIA: FRANCISCO
TUTOR PRESENCIAL: LEYBERT
ALUNA: ZILANDA DE SOUZA SILVA

ATIVIDADE FINAL

Elabore um texto individual sobre Projeto e envie para a Tutoria a Distância. As perguntas básicas que seu texto deve responder são:
• O que é um projeto?
• Quando deve ser feito?
• Quem deve participar da sua elaboração?
• Como se faz?
• O que deve conter?

O homem se constitui em sua humanidade à medida que desenvolve sua
capacidade de fazer escolhas e lançar-se ao mundo, transformando-se e
transformando-o, em busca de desenvolver projetos para atingir metas e satisfazer
desejos pessoais e coletivos a partir de valores históricos, culturalmente situados e
socialmente acordados (Machado, 2000, p. 2).

O que é um projeto?

Segundo o dicionário do Aurélio projeto significa “uma idéia que se forma de executar ou realizar algo no futuro, um empreendimento a ser realizado dentro de um determinado esquema”. Três palavras merecem destaque nesta definição:
(a) idéia - um projeto não pode ser confundido com sua execução, está no plano
do que deve ser;
(b) futuro - projeto é uma antecipação de algo que se deseja tornar realidade;
(c) esquema - faz-se necessário esboçar um caminho para se conseguir sair do
ponto inicial para atingir o que se deseja.

O conceito de projetos tem sido discutido e tem evoluído ao longo dos últimos anos. A norma ISO 10006 (1997), por exemplo, define projeto como sendo “um processo único, consistindo de um grupo de atividades coordenadas e controladas com datas para início e término, empreendido para o alcance de um objetivo conforme requisitos específicos, incluindo limitações de tempo, custo e recursos”.

Uma das mais completas e convincentes definições de projeto proposta por Tuman (1983) diz que “um projeto é uma organização de pessoas dedicadas visando atingir um propósito e objetivo específico. Projetos geralmente envolvem gastos, ações únicas ou empreendimentos de altos riscos no qual tem que ser completado numa certa data por um montante de dinheiro, dentro de alguma expectativa de desempenho. No mínimo todos projetos necessitam de terem seus objetivos bem definidos e recursos suficientes para poderem desenvolver as tarefas requeridas”.
Projeto é uma construção própria do ser humano, que se concretiza a partir de uma intencionalidade representada por um conjunto de ações que ele antevê
como necessárias para executar, a fim de transformar uma situação problemática
em uma situação desejada. A realização das atividades produz um movimento no
sentido de buscar atingir, no futuro, uma nova situação que responda às suas
indagações ou avance no sentido de melhor compreendê-las. Nesse processo de
realização das atividades, acontecem imprevistos e mudanças se fazem
necessárias, evidenciando que o projeto traz em seu bojo as idéias de previsão de
futuro, abertura para mudanças, autonomia na tomada de decisões e flexibilidade.

Quando deve ser feito?

A construção de um projeto deve considerar alguns aspectos para que haja unidade de propósitos, consistência nas ações, sentido comum nos esforços de cada um e resultados sistematizados.
Embora cada projeto apresente particularidades e exija adaptações, as seguintes preocupações básicas devem ser consideradas na construção de um projeto:
• Identificação de um problema
• Levantamento de hipóteses e soluções
• Mapeamento do aporte científico necessário
• Seleção de parceiros
• Definição de um produto
• Documentação e registro
• Método de acompanhamento e avaliação
• Publicação e divulgação

Quem deve participar da sua elaboração?

O projeto é desenvolvido pelas pessoas que pensam e atuam em sua realização.
Os autores são aqueles que participam em todo o desenvolvimento do projeto,
concebem e discutem as problemáticas, descrevem e registram um plano para investigá-las e produzir resultados, desenvolvem as ações e avaliam
continuamente se os resultados que vão sendo obtidos são aceitáveis em termos
de satisfazer as intenções desejadas, responder às perguntas ini-ciais ou avançar
em sua compreensão e até alterar as perguntas iniciais ou levantar novas.

Onde criar blogs gratuitos?


Blogger: http://www.blogger.com
Uniblog: http://www.uniblog.com.br/
Terrablog: http://blog.terra.com.br/
Spaceblog: http://www.spaceblog.com.br/
UolBlog: http://blog.uol.com.br/

Busca na Internet

Você sabe fazer uma busca na internet?

Realizar uma busca na Internet é uma ação que exige paciência e concentração para não se perder pelos milhares de endereços e seus hiperlinks, que oferecem variadas opções de percursos.

A gente perde muito tempo quando não dminamos bem a forma de pesquisar objetivamente.
Os motores de busca são:

Google Acadêmico: scholar.google.com.br/
Google: www.google.com.br
Altavista: www.altavista.com.br
Yahoo: www.yahoo.com.br
Cadê: br.cade.yahoo.com
UOL: www.uol.com.br
Terra: www.terra.com.br
Aonde: www.aonde.com.br
Achei: www.achei.com.br

Scirus: www.scirus.com

Comandos para filtrar o resultado da busca:
  • Se desejar encontrar a definição de alguma palavra, objeto etc., digite “define: (palavra)”.
  • Usar aspas no inicio e no fim (" "), limita a pesquisa na frase digitada.
  • O asterisco (*) amplia o resultado de uma pesquisa. Exemplo: se digitar Brasil*, aparecerá o resultado da pesquisa para brasileiro, brasileira etc.
  • Sinal de subtração (-) elimina a palavra ou a frase, para encurtar o resultado de uma busca. Exemplo: Cordilheira -dos Andes. O sinal traz as páginas que contenham qualquer cordilheira, menos a dos Andes.
  • O sinal de adição (+) amplia a busca e traz páginas que contenham as duas expressões Ex. “folclore brasileiro + região”.
  • O conectivo "e" (para buscas em site de língua portuguesa), ou "and" (para sites de busca em língua inglesa), deve ser colocado entre duas palavras, assim, a pesquisa traz páginas que contenham as duas expressões. Exemplo: Brasil e Angola. O resultado da pesquisa vai trazer páginas que contenham informação sobre os dois países.
  • "Ou" (busca em site de língua portuguesa), ou "or" (busca em língua inglesa), deve ser colocado entre duas palavras, para trazer páginas que contenham uma das duas palavras. Exemplo: Brasil ou Angola. O resultado da pesquisa vai mostrar informação sobre um dos dois países.
Essas dicas você pode encontrar no site do Educarede.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

ATIVIDADE FILME/TEXTO

Caros colegas do curso de Educação Digital 2,

Por enquanto não tenho o endereço da turma no ambiente Moodle, mas se puderem vamos adiantando essa tarefa que deveria ter sido realizada em aula, mas como o curso também é a distância fica essa tarefa para casa. Todos conseguiram assistir o filme?

Encontro I -
Atividade
Vamos assistir ao vídeo “Do Sonho Aos Ares” (Santos
Dumont)?

Agora que já está “logado(a)”, vamos prosseguir nossos estudos sobre o tema desta Unidade. Você vai utilizar alguns arquivos que estão no CD-ROM do Curso – basta inserí-lo no drive do computador – ele está programado para iniciar automaticamente. Vamos assistir ao vídeo? Nesta atividade, conte com a ajuda do formador para localizar o arquivo do vídeo sugerido.

No vídeo conta-se uma história que faz parte da evolução da tecnologia humana, a partir do esforço de Santos Dumont em construir um aparelho que permitisse ao homem voar. Mudou a vida de todos nós. Depois de assistir ao vídeo-clip de 3 minutos, que faz parte do acervo virtual do Portal Domínio Público, procure relacionar os pontos mais importantes que surgiram, a partir das questões que se seguem:

Como a história abordada no vídeo pode relacionar-se com a evolução tecnológica em geral e com a informática em particular? Essa evolução afeta nossas vidas? Como a informática pode modificar a sua vida profissional e pessoal? Alguma vez você sentiu necessidade de acessar a Internet? Para qual motivo?”

Você vai explorar e responder essas e outras perguntas escrevendo sobre você, sua vida e atividades que desenvolve, buscando resgatar seus momentos de relacionamento com algum tipo de tecnologia e com computadores. Primeiro deixe suas idéias fluírem livremente, anotando-as e procurando organizá-las. Em seguida planeje seu texto ou faça um roteiro. Escreva e revise suas idéias e o texto elaborado. Completando esta atividade, mais adiante nesta Unidade, você utilizará um programa de edição de texto para registrar a sua síntese, que surgiu a partir do vídeo “Do Sonho Aos Ares”.

Quando o texto estiver pronto você deve salva-lo em sua pasta e enviar a tarefa para a plataforma. (Salve o arquivo em CD, pendrive ou no e-mail).

Um abraço, Zilanda

terça-feira, 23 de setembro de 2008

APRESENTAÇÃO
A Secretaria de Educação a Distância, em 2007, no contexto do Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE, elaborou revisão do Programa Nacional de Informática na Educação – Proinfo.
Essa nova versão do Programa, instituído pelo Decreto nº 6.300, de 12 de dezembro de 2007, intitula-se Programa Nacional de Tecnologia Educacional – Proinfo e postula a integração e articulação de três componentes:
a) a instalação de ambientes tecnológicos nas escolas (laboratórios de informática com computadores, impressoras e outros equipamentos, e acesso à internet – banda larga);
b) a formação continuada dos professores e outros agentes educacionais para o uso pedagógico das Tecnologias de Informação Comunicação(TIC);
c) a disponibilização de conteúdos e recursos educacionais multimídia e digitais, soluções e sistemas de informação disponibilizados pela SEED/MEC nos próprios computadores, por meio do Portal do Professor, da TV/DVD escola etc.
Nesse contexto, surge o Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional – Proinfo Integrado que congrega um conjunto de processos formativos, dentre eles o Curso de Introdução à Educação Digital (40h) e o Curso Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TIC (100h).
O objetivo central desse Programa é a inserção de tecnologias da informação e comunicação (TIC) nas escolas públicas brasileiras, visando principalmente a:
a) promover a inclusão digital dos professores e gestores escolares das escolas de educação básica e comunidade escolar em geral;
b) dinamizar e qualificar os processos de ensino e de aprendizagem com vistas à melhoria da qualidade da educação básica.
Esse Programa cumprirá suas finalidades e objetivos em regime de cooperação e colaboração entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios.

O Curso Educação Digital será organizado da seguinte forma:
Os cursistas terão em mídia todo o material que está disponível no site:
- Apostilas;
- Vídeos;
- Tutoriais.
O curso será ministrado de forma presencial e à distância usando os recursos da platafoma Moodle.
A carga horária será de 24 horas presenciais e 16 horas á distância com a utilização de foruns, bate-papo e lista de e-mail.
Todas as tarefas e processos de avaliação ficarão registradas na plataforma por meio de atividades enviadas pelos cursistas.
Façam um bom curso.
Aproveitem!!! e Boa Sorte.
Introdução à Educação Digital
O curso foi organizado em Unidades de Estudo e Prática, onde estão previstas várias atividades que partem da vivência dos cursistas e propõem um processo constante de ação-reflexão-ação. As atividades são propostas e acompanhadas pelo Formador, com as orientações pedagógicas necessárias aos desafios provocados pelo uso do computador, dos programas e ferramentas.
Professores e gestores escolares, por sua vez, assumem papel ativo de protagonistas e de interlocutores, atuando também como aprendizes-autores e dando a conhecer suas produções.
Você pode ter ouvido falar dos chamados "nativos digitais" - pessoas jovens, que cresceram em ambientes ricos de tecnologia e as usam na vida cotidiana para estudar, relacionar-se, comprar, informar-se, divertir-se, trabalhar, compartilhar, e os "imigrantes digitais" - pessoas que procuram se adaptar a esse novo ambiente tecnológico, incorporando-o cada vez mais à sua vida cotidiana. É comum que a maioria de nós esteja nesse segundo grupo. Mas isso não é problema! Ninguém sabe tudo – sempre podemos ensinar algo a alguém e ainda aprender com os outros. O importante é não se deixar intimidar pelo desconhecimento desse tipo de trabalho, inexperiência, timidez, medo de errar e aproveitar essa vivência para estudar, praticar, buscar apoio e aprender mais e melhor.
Esse curso se propõe a fazer com que cada um de nós mude a própria postura e o modo como utiliza o computador, seja como ambiente tecnológico, como ferramenta mental, como ambiente social na hora de estudar, produzir, comunicar-se, interagir e trabalhar com os colegas e com os alunos na escola, de forma individual, em grupos e entre grupos.
É preciso descobrir novos caminhos e modos de atuar que favoreçam um diálogo com a tecnologia ao promover a inclusão digital. O ideal é que na comunicação e interação do curso predomine uma via de mão dupla entre cursistas, cursistas e formadores, cursistas e seus alunos, ampliando as possibilidades de (inter)atividade, trocas, negociação compartilhada, cooperação – o resultado enriquecerá a experiência, a produção e a atuação de todos nós. O desafio está posto!!
Seja bem-vindo ao nosso curso.
Vamos discutir: O Computador pode contribuir para melhorar os processos de ensino e aprendizagem? Como utilizá-los para estes fins?
O Filme a ser analisado Gilberto Gil
O filme está disponível em Material Proinfo - Filmes
A análise do filme deverá ser enviada para a plataforma em forma de arquivo de texto BrOffice. org Writer.
Funcionamento Básico de Computador, Internet e Editor de Texto
Agenda 1º dia
Este capítulo refere-se às atividades no primeiro dia do curso Educação Digital. Na ocasião, sugerem-se as seguintes atividades:
[a] Inicialmente, nos primeiros 10 minutos, deverá ser distribuído um papel para que a dupla escreva seus nomes, de modo a facilitar sua identificação (não somente pelo professor, mas também pelos demais cursistas). Esse papel pode ser dobrado e colocado em cima dos computadores de cada dupla, para melhor visualização.
Dinâmica: Os cursistas deverão se apresentar, mencionando o segmento de atuação no ensino, nome da escola na qual atua e as perspectivas deste curso.
[b] Apresentação do material aos cursistas.
[c] Utilização básica de um computador (tempo sugerido 35 min).
- comunicação: messenger, skype, e-mail, chat etc;
- educacionais: plataformas de suporte a EaD (e-proinfo; Moodle);
- jogos;
- compras, serviços bancários;- organização pessoal;
- pesquisa, edição de textos/programas educativos/educacionais;
- outros.
[d] Ambientação ao Linux (tempo sugerido 20 min).
- Fazer uma correlação do Linux e Windows (Mostrar o que é comum aos sistemas e o que é diverso).
- Fazer uma analogia entre o Office do Windows e o OpenOffice.
[e] Noções de Internet e formas de pesquisa na Internet (tempo 40 min).
[f] Pausa para o café (tempo sugerido 15 min).
Após a introdução de como pesquisar na Internet, dar uma pausa para o café, pedindo para que os alunos pensem sobre um tema a ser pesquisado. É conveniente que tal tema se vincule ao projeto a ser construído, que será extraído de um interesse educacional. Os cursistas, após o café, terão cerca de 20 min. para pesquisar sobre o tema pensado, de modo a, depois, elaborar um documento com o conteúdo pesquisado.
[g] Manipulação de um editor de texto (tempo sugerido 2 horas).
[h] Propor tarefas para o próximo encontro.
Uma sugetão poderia ser uma análise dos filmes para uma produção de texto com ilustrações.
Aula 1 – Linux
Usuário para o curso: verificar com o tutor.
Senha para o curso: verificar com o tutor.
Entrando com o perfil de usuário indicado, teremos no Desktop:
1. Ícone Pasta do Usuário:
Leva à pasta Home/”Seu nome de usuário”
2. Ícone Sistema:
Semelhante ao ícone Meu Computador.
3. Lixeira.
Função óbvia!!!!
Na barra de tarefas, o botão Menu é semelhante ao botão Iniciar do Windows:
Grupo Ações:
1. Fechar Sessão... : Podemos finalizar a sessão atual, reiniciar ou desligar o computador (ou cancelar, é claro)
2. Bloquear Sessão: Função óbvia.
3. Trocar de Usuário: Permite iniciar nova sessão, com novo usuário; permite também bloquear a sessão atual e iniciar nova sessão.
4. Executar comando... : Função semelhante à Executar do Windows; Tente executar “gcompris”.
5. Menu Sistema: Possibilita visualizar a pasta do Usuário, os periféricos de armazenamento instalados no computador (CD, DVD, disquetes, pen driver, etc), a rede, etc;
6. Configurações: Possibilita acesso às configurações do computador;
Grupo Todos os Aplicativos:
1. Procurar Arquivos/pastas: Função óbvia;
2. Centro de Controle: Função idêntica ao Painel de Controle do Windows;
3. Pasta do Usuário Arquivos Pessoais: Abre a Pasta do Usuário atual;
4. Ajuda: Função óbvia, semelhante ao Tour do Windows;
5. Add/Remove Programs: Adicionar e remover programas, função semelhante ao Windows;
6. Utilitários: Ferramentas para configuração do sistema; Mais Importante: Smb4K – Semelhante ao Explorer do Windows;
7. Sistema: Ferramentas de gerenciamento.
a) Centro de Informações do KDE: Semelhante ao Everest do Windows;
b) KUser Gerenciador de Usuários: Necessita da senha do root para incluir, retirar, etc.
8. Multimidia: Ferramentas de som, gravação de CD e DVD, etc;
9. Jogos: Função óbvia;
10. Internet: Navegadores de Internet;
11. Gráficos:
a) BrOffice... Draw: Semelhante ao Corel Draw;
b) digiKam Photo...: Álbum de fotos.
c) GIMP Image Editor: Semelhante ao Photo Editor do Windows;
d) KolourPaint: Semelhante ao Paint do Windows;
e) Kooka: Gerenciador de scanner;
f) KPDF: Visualizador de arquivos PDF, semelhante ao Acrobat Reader;
g) ShowFoto: Visualizador de fotos;
h) Tux Paint: Outro programa semelhante ao Paint do Windows.
12. Escritório: Acesso aos programas do pacote BrOffice;
a) Base: Semelhante ao Access do Windows;
b) Calc: Semelhante ao Excel do Windows;
c) Draw: Semelhante ao Corel Draw;
d) Impress: Semelhante ao Power Point;
e) Math: Editor de símbolos matemáticos;
f) Writer: Semelhante ao Word do Windows;
g) KaddressBook: Livro de endereços;
h) Korganizer: Agenda;
13. Educativo: Possibilita o acesso a vários programas educativos como simuladores, editores de gráficos, editor de questões de múltipla escolha, etc.
a) Experimente em Ferramentas de Aprendizado o item Editor KEduca, que permite elaborar questões de múltipla escolha.
14. Configurações: Configura vários itens do computador.
15. Ministério da Educação: Hinos, RIVED (objetos de aprendizagem), etc.
Criar Pastas: (seu portifólio)
1º Modo:
1. Abra o ícone Pasta do Usuário;
2. Verifique se você está localizado em home/”seu nome de usuário”;
3. No menu Editar, aponte para criar novo;
4. No submenu, clique em pasta;
5. Na caixa de diálogo aberta, nomeie a pasta como desejar;
6. Clique OK.
2º Modo:
1. Abra o Ícone Pasta do Usuário;
2. Verifique se você está localizado em home/”seu nome de usuário”;
3. Clique com o botão direito do mouse na área à direita da tela aberta;
4. No menu aberto, clique em Criar novo...;
5. No submenu clique em Pasta;
6. Na caixa de diálogo aberta, nomeie a pasta como desejar;
7. Clique OK.
Saiba mais sobre portifólio.(Veja link abaixo)
http://www.uberaba.mg.gov.br/websemec/formacao/portifolio.pdf
Permissões:
Clique com o botão direito sobre a pasta> propriedades, localize a aba permissões e escolha as opções desejadas.

Como excluir pastas:
Localize a pasta e clique com o botão esquerdo, pressionando a tecla delete ou
botão direito sobre a pasta> enviar para a lixeira ou remover.
Salvar documentos em uma pasta local:
Com o documento aberto clique no Menu arquivo > salvar e na janela aberta escolha a pasta desejada, abra-a, escreva o nome do documento e clique em OK.
Para utilizar Mídias removíveis:
Insira a mídia no local apropriado, clique para abrir no ícone que surgirá no Desktop.
Estes dispositivos estarão montados na pasta /media (linux educacional) ou /mnt ( outras distribuições)
Outras informações sobre o Sistema Operacional Linux:
Konqueror --> Além de navegador de internet, é um gerenciador de arquivos e pastas, equivalente ao Explorer do Windows.
Como abrir o Konqueror?
1. duplo clique no ícone Pasta do Usuário.
2. Clique no menu e procure pasta de usuário ( ou algo parecido) e clique neste ítem.
3. . Com a tecla Alt pressionada, dê um toque na tecla F2 e escreva na linha de comando konqueror e clique em executar.
A primeira coisa com que você precisa se habituar é que no Linux os discos e partições não aparecem necessariamente como unidades diferentes, como o C:, D:, E: do Windows. Tudo faz parte de uma única pasta, chamado diretório(ou pasta) raiz ou simplesmente "/".
Dentro deste diretório temos não apenas todos arquivos e as partições de disco, mas também o CD-ROM, drive de disquete e outros dispositivos, formando a estrutura que você vê no gerenciador de arquivos, que no ambiente KDE é o konqueror.

Há 02 pastas fundamentais: /home e /media ou /mnt
/home = abre as pastas pessoais
/media = montagem de disquete, CdRom, etc. Em algumas distribuições = /mnt.
RESOLVER PROBLEMAS QUANTO À LOGIN/SENHA DE USUÁRIOS:
1. Abrir gerenciador de arquivo como root.
2. Fazer uma cópia dos documentos do usuário em questão.
3. Deletar a pasta do usuário.
4. Abrir o programa de gerenciador de usuários: No Linux educacional > sistema > kuser.
5. Selecione o usuário e clique em remover clique em ok.
6. Reiniciar a máquina e criar novamente o usuário.
DISQUETE
Na 1ª vez é preciso criar o dispositivo para montar o disquete:
1. Clique na área de trabalho com o botão direito do mouse.
2. Aponte para criar novo(Criar atalho)
3. Aponte para link para dispositivo
4. Clique em dispositivo disquete
5. Clique na aba dispositivo e na seta de rolagem e escolha / dev/fd0 (clique para escolher)
6. ok
Observe que um ícone de disquete foi criado na área de trabalho.
UTILIZAR DISQUETE E OUTRAS MÍDIAS REMOVÍVEIS
Insira o disquete no drive e clique 2 vezes no dispositivo. O disquete está montado pronto para usar.
Para CDRom ou Pen drive: Ao inserí-lo no drive irá aparecer um atalho na área de trabalho, então é só clicar duas vezes na mídia para montá-la e usá-la.
Todas as mídias removíveis é montado na pasta media.
TRABALHANDO EM REDE
Clique em menu aponte para utilitários e clique em smb4k
OU
Alt+F2 e digite smb4k e clique em executar
O ícone do smb4k estará na barra de tarefa, clique neste ícone para navegar na rede.